O ROMANCE DA RAPOSA

SINOPSE

O Romance da Raposa é um espectáculo de marionetas inspirado na obra homónima de Aquilino Ribeiro. Era uma vez uma raposa vivaça, como todas as raposas. Tinha de fazer pela vida. E, assim, vai encontrando outros animais com quem tem de disputar o alimento. Por isso, quando a força física não lhe parece suficiente para o adversário, tem de recorrer à astúcia que vai crescendo à medida da sua longevidade, até atingir com algum conforto uma velhice rica de memórias…. Recriação e actualização de um espectáculo icónico das Marionetas de Lisboa, através da reconstituição do dispositivo cénico e das marionetas originais de manipulação frontal com articulação de revólver, pontualmente combinando com a técnica de vara, criando uma comunicação visual simples mas de forte efeito.

Argumento Dramático: André Nuno

Encenação: Ildeberto Gama

Direcção de produção: Isabel Pinto Coelho

Assistente de produção: Alexandra Anastácio

Interpretação: Carlos Lança, Susana Nunes, Margarida Alegria, Miguel Alegria

Música: Hélder Azinheirinha

Dispositivo cénico: Marionetas de Lisboa

Construção de marionetas: António Costa, Amândio Anastácio, Ildeberto Gama

Desenho de Luz: Ildeberto Gama e Amândio Anastácio

Execução cenográfica: lldeberto Gama e Amândio Anastácio

Operação de luz e som: Ildeberto Gama

Co-produção: Alma d’Arame e Marionetas de Lisboa

Apoio: Município de Montemor-o-Novo

DURAÇÃO

60 minutos

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA

M/3 anos

EQUIPA PARA ITINERÂNCIA

  • 4 Marionetistas 
  • 1 Músico
  • 1 Técnico
  • 1 Produtor

ESPAÇOS

Palco ou Sala ampla que permita a instalação do cenário com as seguintes dimensões:

Largura: 6m; Altura: 4m; Profundidade: 4m.

NÚMERO MÁXIMO DE ESPECTADORES

120 pessoas

TEMPO DE MONTAGEM

6h | 2 turnos

TEMPO DE DESMONTAGEM

2h

CORRENTE ELÉCTRICA

320 V / 40 A 

 

Alimentação para 7 pessoas e alojamento, se necessário.

Quando deslocado acresce uma compensação de distancia a Montemor-o-Novo calculada a 0,45 km

X