A

Alma d’Arame é uma associação cultural fundada em 2006 que tem vindo a desenvolver a sua atividade no Alentejo, no concelho de Montemor-o-Novo.

 

Pretende contribuir para a divulgação das artes cénicas com particular destaque para o teatro de marionetas, pelo que adoptou para sua designação as palavras que António José da Silva dedica aos seus “actores” na “Dedicatória à Mui Nobre Senhora Pecúnia Argentina” publicada em 1744: tudo anda num corrupio, o porteiro se ataranta, o arrumador se titubeia…as luzes parecem estrelas, as arquitecturas dóricas, as vozes harmoniosas, os instrumentos mais se apuram…e, finalmente, até parece que a alma do arame no corpo da cortiça lhe infunde verdadeiro espírito e novo alento…

 

O seu percurso pauta-se pela criação, programação, formação e colaboração criativas com entidades locais.

 

Sendo um dos objetivos desta associação a angariação de novos públicos, nomeadamente em áreas afastadas do acesso aos grandes eixos da programação, intervindo em ambientes rurais ou periféricos, tem vindo a realizar desde 2008 o Encontro de Marionetas de Montemor-o-Novo.

 

A Alma d´Arame tem na essência de toda a sua actividade a procura de uma linguagem entre a tradição e a modernidade, sendo esta a linha condutora que acompanha o seu percurso artístico desde o início.

 

É nas diferenças de linguagem que se encontram novos caminhos de fruição artística e se encontram novas formas de criação e de debate artístico.